O óleo de Monoï é um produto natural fabricado através da infusão da flor Tiaré Tahiti (Gardenia Tahitensis) e óleo de coco refinado da Polinésia (Cocos nucifera). É estabilizado com vitamina E (para evitar que fique rançoso) e fragrância, sendo geralmente adicionado para criar uma variedade de diferentes tipos de óleos de beleza.

Eu li muito sobre o Monoï antes de viajar para Paris e aproveitei a oportunidade e trouxe dois frascos de 100ml cada desse óleo precioso. Em Paris, o mais fácil de ser encontrado é da Hei Poa, uma marca de cosméticos (cabelo e corpo) que tem o Monoï como carro-chefe na elaboração dos produtos, sendo que o óleo é o produto mais vendido da marca, em suas diversas apresentações. O primeiro frasco, com perfume de Tiaré, comprei na Sephora da Champs-Élysées por 8,90€. Já o segundo, com Tamanu, comprei na CityPharma por 7,50€.

Hei Poa é uma expressão taitiana que significa “coroa de flores vermelhas no vale verdejante” e é por isso que este produto se vende maioritariamente na França, já que é originário do Tahiti.

Óleo com propriedades hidratantes, nutritivas e restauradoras, o Monoï é vendido como sendo o segredo da beleza das mulheres do Tahiti. Ele suaviza, hidrata e nutre a pele e os cabelos, proporcionando ainda um delicado perfume atalcado.

Por ser um produto naturalmente rico em ácidos graxos essenciais, ele se solidifica em uma temperatura abaixo de 24 °C. Para desfrutar plenamente de seus benefícios, mesmo nos dias frios, se pode deixar alguns minutos a garrafa de molho em água quente, aquecê-lo alguns segundos no microondas ou com o uso do secador de cabelo. O produto se torna líquido novamente e recupera suas propriedades originais intactas.

Ambos os óleos possuem cheiro floral e atalcado, são transparentes de coloração levemente dourada (quando solidificado, a cor se torna branca). Não é um óleo muito gorduroso, apesar do alto poder de hidratação. Apesar de ser um produto multiuso (rosto, corpo e cabelo), eu o comprei para usar no cabelo somente e estou amando os resultados! Por duas vezes o utilizei para fazer a umectação indiana, que consiste em massagear os cabelos com óleos para garantir um bom crescimento e fortalecimento dos fios, além de manter o couro cabeludo saudável longe de agressões externas como sol, shampoo e poluição.

Eu aplico o óleo em abundância em todo o comprimento do cabelo, massageando o couro cabeludo por alguns minutos (massagem indiana). Faço um coque e deixo agir no mínimo 3 horas ou durmo com ele, para uma ação mais profunda. Depois, lavo e condiciono normalmente. Eu prefiro evitar o uso do secador no dia que faço a umectação, deixando os fios secarem naturalmente.

 O Monoï é um produto Appelation d’Origine protegido pelas leis francesas da denominação de origem controlada e um produto só pode usar a expressão Monoï de Tahiti e ter o selo Appelation d’Origine se o óleo monoï que contém foi fabricado com uma proporção aproximada de dez flores de Tiaré (gardenia tahitensis) por litro de óleo de coco (cocos nucifera). A proporção mínima de Monoï na composição do produto é igualmente regulada e vai desde os 90% no caso de óleos a 0,3% no caso dos géis de banho.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *